Ederson Dutra defende licença paternidade de 20 dias



O vereador Neninha, do PSOL, aprovou indicação no poder legislativo municipal, sugerindo por parte do executivo um estudo sobre o artigo 82, da Lei Complementar N° 42/2003 - Estatuto do Servidor Público, onde os servidores públicos possam ter direito à licença-paternidade de 20(vinte) dias consecutivos.
O vereador Justificativa que o aumento do período concedido como licença paternidade estaria em consonância com o que hoje é aplicado aos servidores públicos, não só na esfera federal como em diversos municípios, cujos agentes públicos estão atentos á necessidade de implementação e efetivação de políticas públicas que resguardem a primeira infância.
“Considero esse beneficio muito importante na convivência da criança com a figura paterna, da criação de vínculo com o pai e do suporte que ele pode dar a mãe no cuidado do filho neste período tão importante” defende Ederson, ressaltando, ainda, que muitas mulheres contam apenas com a ajuda do companheiro após o nascimento do filho e o período hoje concedido, de apenas 5(cinco) dias, acaba por ser insuficiente e compromete os cuidados com o recém nascido. “Lembramos que em casos em que a mulher se submete a uma cesariana, o período de cinco dias não daria sequer para a retirada dos pontos, assim os servidores tem que voltar as suas atividades, enquanto as suas companheiras mais necessitam do seu auxílio” finalizou Neninha.


Fonte: Wilson Soares dos Reis

Voltar para as Notícias