Simon, Márcio e Jamil buscam mais apoio para vendedores de hortifruti.





O objetivo é regularizar a atividade e uma lei que possibilite o cumprimento por todos os vendedores que atuam, até em alguns casos na informalidade. Os vereadores pretendem fazer uma interlocução com a prefeitura para oferecer mais incentivos para comerciantes das feiras, mercado municipal e bancas espalhadas em vários pontos da cidade.

A discussão sobre o assunto, com a participação de representante da Prefeitura – Fernando Kamitani e Agenor Paiva, do desenvolvimento econômico e Osvaldo Ferreira da fiscalização do código de postura, começou nesta quarta-feira (06), em uma reunião na Câmara de Vereadores.

“A proposta é prosseguimento de um movimento iniciado no princípio do ano, pelo vereador Simon, que acabou não tendo a compreensão de pessoas que tentaram deturpar a proposta” diz o vereador Márcio, ressaltando que a ideia do colega sempre foi de buscar apoiar esses ambulantes, regulamentando a atividade. “Não tem como criar lei disciplinando essa atividade” diz Simon, concluindo que a lei municipal já existe e que buscam é apenas amenizar os encargos para que os vendedores da cidade consigam sobreviver nesta crise.

O presidente da casa, Jamil do Bembom, se comprometeu a trabalhar para que tenham um acordo com o município e oficialize a atividades desses feirantes. “Também temos que rever a situação do mercado municipal, cujos donos de bancas reclamam de uma série de dificuldades” disse o presidente.
O assunto voltará a ser tratado nos próximos dias, possivelmente já com uma solução sobre os novos alvarás. "Queremos reunir 100% desses ambulantes e fechar o assunto" disse Márcio Araguaia.


Fonte: Wilson Soares dos Reis

Voltar para as Notícias